Comentário no Estadão no Ar: A hora do cinismo

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp

A investigação da Polícia Federal sobre propina dada em forma de doação eleitoral para a campanha de César Maia em troca de ajuda do filho, Rodrigo, agora presidente da Câmara dos Deputados, teve origem em mensagens de celular entre Maia e o empreiteiro Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS. Bolinha Botafogo também é citado em delações dos 77 da Odebrecht, que não vieram à tona e estão sendo vazadas seletivamente, como diria Dilma Janete. A acusação baixou um pouco o fogo dele, que estava determinado a agendar uma lei que teve urgência aprovada às pressas para evitar decisão do TSE punindo partidos com contas de campanha reprovadas. Pelo visto, é hora de cinismo generalizado.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na quinta-feira 9 de fevereiro de 2017, às 7h12m)

Para ouvir clique no link abaixo e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

http://radio.estadao.com.br/audios/detalhe/radio-estadao,direto-ao-assunto-rodrigo-maia-dem-rj-na-operacao-lava-jato,699435

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique no link abaixo:
http://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/a-hora-do-cinismo/

Facebook
X
LinkedIn
Pinterest
Telegram
WhatsApp

Nunca perca nenhuma notícia importante. Assine a nossa newsletter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

José Nêumanne Pinto

Blog

Jornal Eldorado

Últimas Notícias

Últimas Notícias